Make your own free website on Tripod.com

Inicial

Quem Somos

Nossas Ações

Oficinas DDHH

Nossos Textos

Maranguape

Como Colaborar

Links Indicados

Contatos: okaracidadania@ig.com.br


Maranguape

Maranguape é uma simpática cidade serrana localizada na Região Metropolitana de Fortaleza, distando cerca de 25 Km da capital cearense. Ainda mantém uma certa tranquilidade, se comparada às suas vizinhas maiores (Fortaleza, Maracanaú e Caucáia), sendo possível aproveitar sem maiores temores suas muitas praças na região central, ou um passeio pelas trilhas da serra, verde na maioria do ano. Possui pouco menos de noventa mil habitantes, concentrados na zona urbana, notadamente na sede, e uma economia mista, com algumas indústrias, das quais se destacam a Dakota (calçados femininos de couro), a Hope (vestuário íntimo feminino), e Micrel-Benfio (empresa de capital local, têxtil), além de outras. A agricultura, principalmente de subsistência, é fonte de renda e sobrevivência para boa parte da população dos distritos. A fruticultura ainda persiste, mesmo que sem uma importância tão considerável. O setor de apicultura desenvolveu-se nos últimos anos, mas ainda não está consolidado. O comércio local é intenso, sendo possível observar com facilidade o contraste entre o setor formal e o informal. As realidades sociais são, muitas vezes, críticas. Existem locais com população em situação de risco, como o Pato Selvagem, Planalto dos Cajueiros, Novo Parque Iracema... e bairros com melhores condições de infra-estrutura e saneamento, como o Centro, Outra-Banda, Parque Santa Fé e Guabiraba (embora trechos desses bairros não se enquadrem no antes afirmado). Não há, no município, grandes projetos locais de inclusão social nem de trabalho de populações em situação de risco. A infância e adolescência não é beneficiada por programas adequados para o direcionamento para o trabalho e cidadania. É possível, com relativa facilidade, encontrar pequenos grupos de crianças e adolescentes vagando pelas praças do centro, usando substâncias como o solvente e a cola. Não há atendimento para a drogadicção no município. A maioria da população não tem a prática da participação democrática e do envolvimento na resolução dos problemas locais, situação essa conseqüência da forma como o poder local é historicamente exercido, de forma a prejudicar àqueles que não “colaboram” com os grupos que o controla. Não há grande destaque na área educativa, até mesmo pelo fato da integração entre setores sociais e escola ainda estar em fase inicial. As manifestações da cultura popular sofreram bastante com processos como o “desenraizamento”, a urbanização e a falta de apoio institucional. Apesar de possuir uma escola municipal chamada “Direitos Humanos”, nenhuma escola pública inclui a temática dos Direitos Humanos na sua grade curricular, embora o OKARA tenha insistido na necessidade e obrigatoriedade disso, tendo inclusive encaminhado documentação com a listagem das leis que determinam tal inclusão, e mantido visitas e oficinas em muitas escolas, sendo prática o envio de material das campanhas do OKARA para o maior número de escolas possível.